Featured Slider

4 Clipes com Angelina Jolie

angelina jolie clipes

Opa! Tudo bom? A triste separação de Angelina Jolie e Brad Pitt é a fofoca o assunto do momento. Vamos deixar de lado assuntos que não nos dizem respeito e focar no que realmente nos agrega: a arte e obra dos dois. Angelina Jolie é uma das minhas atrizes preferidas, então hoje decidi mostrar pra vocês três videoclipes musicais em que ela aparece. Vamos? 

 U2 - Elevation
   
De longe o mais especial pra mim. Foi vendo esse clipe nos intervalos dos desenhos da Nickelodeon (!) que eu conheci a minha banda preferida. O clipe faz parte da trilha sonora do filme “Tomb Raider” - estrelado pela Angelina - e conta a história dos membros da banda “lutando” contra a sua versão “do mal” com a ajuda da personagem Lara Croft. O vídeo dirigido por Joseph Kahn é um dos meus preferidos e um dos mais caros já feitos. Elevation faz parte do disco ‘All That You Can’t Leave Behind’, do U2 de 2001. 

 The Rolling Stones - Anyone Seen My Baby?
 

Angelina Jolie ainda não era tão conhecida quando participou do clipe de uma das maiores bandas do mundo. No vídeo, a atriz interpreta uma stripper que sai vagando de seu clube pelas ruas de Nova York, deixando Mick Jagger desesperado. Aliás, dizem os fofoqueiros que o cantor teria se apaixonado pela atriz durante as gravações. ‘Anyone Seen My Baby’ é do disco ‘Bridges to Babylon’ de 1997. 


 Korn - Did my Time 

 
Mais um da trilha sonora de Tomb Raider, desta vez do segundo filme ‘A Origem da Vida’. O clipe é cheio de efeitos visuais tenebrosos e mostra Lara Croft contrastando com cenas de caos em um beco e da própria banda tocando. Apesar da música ser boa, o vídeo é bem fraquinho. 

 The Lemonheads - It’s About Time


The Lemonheads é uma banda de pop rock que fez bastante sucesso nos anos 90. No vídeo de ‘It’s About Time’, Angelina Jolie tinha apenas 18 anos quando gravou sua breve participação. O clipe é fofo, apesar de eu não tê-lo encontrado em qualidade melhor. 

 Já conheciam os clipes? De qual gostaram mais?

Resenha: Cisne Negro

Opa! Tudo bom? A Coluna da Elisa hoje traz a resenha de um dos meus filmes preferidos: Cisne Negro.

cisne negro poster

O filme estrelado por Natalie Portman (uma das minhas atrizes favoritas) é de 2011 e é dirigido por Darren Aronofsky (Réquiem para um Sonho). Cisne Negro é um drama/suspense que prende o espectador do início ao fim. Mais do que um filme sobre o árduo universo das bailarinas, é também sobre os efeitos psicológicos de quem busca por perfeição. Um filme sobre paranóia.

Intenso desde as primeiras cenas, Cisne Negro tem como narrativa a história de Nina (Natalie Portman), uma bailarina de Nova York que mora com a mãe - superprotetora e ex bailarina frustrada - e sofre a pressão de sempre ter que alcançar a perfeição. Às vésperas de lançar o balé de "O Lago dos Cisnes" de Tchaikovsky, a companhia pela qual Nina dança faz audições para escolher o elenco que irá dançar na peça e testa todas as bailarinas para ver qual fará o papel de rainha dos cisnes, ou seja, ser a protagonista interpretando o cisne negro e o branco.

natalie portman cisne negro

Tendo Nina como a escolhida, ela começa a ensaiar arduamente e ser duramente criticada pelo diretor da peça. E é aí que a paranóia que falei anteriormente se destaca. Nina começa a vivenciar momentos de insanidade, sempre buscando pela perfeição e por atingir a expectativa do diretor da peça - que espera que ela se entregue ao máximo às personagens. O filme explora com habilidade a entrada da personagem Nina num ciclo de histeria e loucura, deixando o espectador intrigado. Entramos dentro do inconsciente de Nina, nos seus delírios e o diretor faz com maestria os questionamentos sobre o que é real e o que é invenção e ficção da personagem.

Outra coisa bem marcante no filme é a presença da relação de Nina com ela mesma, ou seja, ela começa a dar sinais de dupla personalidade – que é uma condição mental em que o indivíduo demonstra características de duas ou mais personalidades ou identidades distintas. A obra trabalha muito bem com essa questão do que é imaginário e o que não é, o que é físico e o que é abstrato. É um profundo e violento mergulho dentro do universo da psicologia e da loucura.



Além de toda essa questão de narrativa e elementos que contam a história, o filme tem uma fotografia maravilhosa, trilha sonora profunda que combina exatamente com todas as cenas e roteiro bem estruturado. Por fim é um filme sensual, intenso, ardente e profundo.

Discover: Inkognita

Opa! Tudo bom? Hoje trago uma banda de Grunge e Rock Alternativo daqui do sul do país: Inkognita. A banda é de Porto Alegre, mas surgiu em 2006 na cidade de Cachoeira do Sul (RS). Atualmente conta com Tainam Dias (guitarra e vocal), Rafael Klement (guitarra e backing vocal), Marcelo Pistoja (bateria) e André Contri (baixo) na formação.

banda inkognita porto alegre

A Inkognita existiu durante seis anos, deu uma pausa durante um período e retornou às atividades em 2014, com a formação atual. Em abril deste ano, a banda lançou seu primeiro disco intitulado “Homônimo”, que conta com a produção de Vini Tonello (que já trabalhara com Reação em Cadeia, Júpiter Maçã, entre outros). O álbum está disponível no Spotify e em demais aplicativos de reprodução. 

O som da Inkognita é muito bom e tem referências como Alice in Chains e Nirvana. O primeiro videoclipe de “Homônimo” já está disponível. O vídeo mistura trechos da banda com os de um filme antigo e intrigante. O resultado você pode conferir abaixo:



Você também pode saber mais sobre a banda no site oficial  ou pelo Facebook. 
Gostou da indicação desta semana? :)

Resenha: Garota Interrompida

Opa! Tudo bom? Hoje a Elisa traz a resenha do filme Garota Interrompida - incrível drama de 1999 com Winona Ryder e Angelina Jolie.

garota interrompida poster

Mais um filme com a temática da depressão, que eu gosto muito e que é muito difícil de ser retratada de uma forma realista em filmes. 'Garota Interrompida' é um dos meus filmes favoritos justamente por isso: consegue retratar essa doença de uma forma bem realista e em que consigo realmente me identificar e é bem próximo de eventos que aconteceram na minha vida. 

O filme é de 1999 e é baseado no livro de Susanna Kaysen de mesmo nome. Estrelado por Winona Ryder e Angelina Jolie a narrativa se passa em 1967 nos EUA e retrata a confusão mental da personagem Susanna (Winona) que caba sendo internada em um hospital psiquiátrico por tentativa de suicídio e diagnosticada como vítima de "Ordem Incerta de Personalidade".

angelina jolie winona ryder

No hospital psiquiátrico ela acaba se deparando com uma nova realidade repleta de pessoas muito transtornadas e em processo de tratamento. Entre essas pessoas, ou melhor, pacientes, está Lisa - interpretada otimamente por Jolie -  uma garota sociopata que vai mostrar a Susanna um outro lado da vida que ela até então não conhecia. Lisa usa seus métodos manipuladores para rapidamente ganhar a confiança de Susanna e elas se tornam amigas, mostrando que a manipulação é uma arma poderosa não só para as pessoas, mas para a nossa mente. Internada na instituição, Susanna começa a tentar entender seus questionamentos interiores, o porque dela estar lá, quais são seus objetivos de vida, e o que ela pode fazer para tentar amenizar e melhorar sua vida e sua confusão mental e tentar ver um outro lado em que a solução não seja a morte. 

'Garota Interrompida' coloca na tela como é estar confuso em relação a vida, além de esclarecer como é ter certas doenças como sociopatia e bipolaridade, mostra vários dilemas e angústias que se passam na mente das pessoas. Outro lado muito legal do filme é a questão da loucura, por se passar em um hospital psiquiátrico mostra esse lado esquecido muitas vezes da sociedade, o lado de que a loucura é escondida e que não pode ser externalizada. Eu acho essa parte do filme a mais fascinante, porque quando nossos sentimentos fogem da razão não sabemos lidar com eles por parecer insanidade, porém a insanidade é o que nos afasta da normalidade.



O filme também nos proporciona esse questionamento: até que ponto somos normais? Até que ponto deixamos a insanidade sair e tomar conta? Muito mais que um filme sobre o que se passa dentro de um hospital psiquiátrico e da cabeça das pacientes, é um filme sobre liberdade. Liberdade de poder dar voz aos nossos sentimentos, à nossa insanidade. Por fim, a fotografia de 'Garota Interrompida' é muito bonita, tem um ar vintage e obscuro e roteiro é muito bem organizado e estruturado com diálogos ótimos entre as personagens.

Caso goste do trabalho da Winona Ryder, não deixe de conferir a resenha de 'Edward Mãos de Tesoura'.


Fotografia: Os chás mágicos de Dina Belenko

Opa! Tudo bom? A russa Dina Belenko é fã de Harry Potter e gostaria de ter frequentado as famosas aulas de poções de Severo Snape. Inspirada nos livros, criou uma série de fotografias com chás que ela gostaria que fossem poções mágicas. O resultado é encantador.


"Poção Não sei Lidar": nesta a fotógrafa promete alívio até dos professores mais furiosos :D


"Cura do Coração Partido": o ingredientes são calmaria, descanso embaixo do cobertor, seu sorvete preferido e pétalas do seu primeiro buquê. 'Não é uma poção do amor, é ainda melhor', diz Dina.


'Sérum Entorpecente', para quem precisa fazer algo mas treme por causa dos nervos. 'Beba frio em pequenas doses e seu coração não vai te prejudicar. Pelo menos por um tempo' brinca Dina.


"Mistura Sem Problemas" é a solução para relaxar e ser pregiçoso (a). 'Coma um biscoito e veja s nuvens do céu virarem castelos e pássaros' diz Dina.


E por último, a "Poção Não Fique Triste"! "Misture uma colher de raio de sol, um pouco de pólen, respire fundo e coloque um pouquinho de mel. Lembre-se do seu livro preferido e beba com um pirulito de morango, pronto". Receita anotada ;)

Confira mais fotos e outros tipos de ensaios no Instagram da Dina e pra quem curte fotografar, veja os tutoriais incríveis que ela faz aqui.

Show de criatividade e beleza :) Qual gostariam de provar?