Filme: Esperar Para Sempre

Alô! Tudo bom?

Waiting for Forever, de James Keach, 95 minutos, 2011

Sinopse: Emma (Rachel Bilson) e Will (Tom Sturridge) eram melhores amigos na infância até que ele se muda e os dois acabam perdendo o contato. Porém, Will tem Emma como a pessoa mais importante de sua vida e a segue por todos os lugares em que ela viaja, em segredo. Sendo assim, ele não tem nem casa nem trabalho fixos, e vive de malabarismos artísticos pelos lugares onde ela anda. Quando o pai de Emma fica doente, ela volta para sua cidade natal deixando pra trás a vida amorosa e profissional complicadas, e é lá que os dois acabam se encontrando oficialmente.


Hmm. Eu nunca tinha ouvido falar nesse filme. Acabei assistindo no Netflix por me parecer mais uma comédia romântica felizinha (que eu adoro). Não achei muito. O romance dos dois só existe na cabeça do Will, que por mais que seja um menino fofo e inocente, é até estranho que ele não faça mais nada da vida a não ser viver atrás de Emma a ponto dos parentes dele terem que praticamente obrigá-lo a ir falar com ela. Tudo bem que a intenção dele é boa e ele não é um psicopata, mas quem gostaria de ter um admirador secreto a seguindo por todos os lugares? (Esqueçam que o Tom é bonito haha). Apesar disto, Will é encantador e até se torce pra que ele se apaixone por outra (porque sei lá, achei a Emma muito sem ação em vários momentos, principalmente nas cenas com o ex/atual namorado tenso). Como eu li em outra resenha, Will chega a ser um Peter Pan “piorado”, que se recusa a sair da infância e seguir em diante na vida. Até mesmo a cena do reencontro deles, que foi onde eu estava esperando acontecer alguma conexão romântica e emocionante entre os dois, foi um tanto “chocha”. Foi mais pra “ah, olha aqui por acaso encontrei um menino com quem eu brincava na infância. Ok”. E só. Além do lance do “casal”, existem umas outras histórias no filme tais como o irmão de Will, os amigos que ele faz na estrada, o ex/atual namorado de Emma e suas confusões, a doença do pai dela, entre outros. Alguns deixam o filme melhor, outros só o deixam confuso.

Não querendo ser chata, mas acho que Esperar para Sempre ficou devendo várias coisas: um enredo mais desenvolvido, umas explicações aqui e ali e talvez até mais romance. Fofinho, mas Sessão da tarde feelings. Que pena.


Formô!