Ilustradores: As Mulheres de Elia Mervi

Elia Mervi nasceu em Madrid e atualmente mora em Portugal. Ilustrando desde 2009, seus trabalhos mostram, em sua maioria, mulheres fortes e bem trabalhadas. Confira. 







Confira outras ilustrações aqui e aqui.


A coluna Ilustradores traz sempre um artista que me chamou atenção seja na internet ou na vida real e alguns de seus trabalhos. Fique à vontade de me indicar um ilustrador :)

A Carreira Musical de Scarlett Johansson

Na última semana, a atriz Scarlett Johansson divulgou a primeira música de sua nova banda. O grupo The Singles, que também conta com Este Haim (do Haim), apareceu com a faixa Candy - que você pode ouvir aqui

Eu como sou muito fã da artista, de cara fiquei “mordida” porque sempre acho que a carreira musical dela não tem tanto reconhecimento como deveria. Vamos falar um pouco disto hoje.


O primeiro disco público da Scarlett foi o Anywhere I Lay My Head, em 2008. Com exceção da faixa Song for Jo, as demais são todas covers do Tom Waits. Tem boas releituras como Falling Down e I Wish I Was In New Orleans, porém o disco dá aquela sensação estranha de estar sempre ouvindo a mesma música, e essa sensação infelizmente dá um pouco de sono. Os pontos altos são, obviamente as composições de Waits e a voz da própria Scarlett, que sempre me encantou. Eu gosto do disco, mas não adoro.


Em 2006, o cantor Pete Yorn convidou Scarlett para dividir os vocais de seu novo disco “Break Up”. O álbum só veio ao público em 2009 e pra mim é um grande divisor de amizades. Falo isso porque brigo com qualquer um que falar mal HE. Brincadeiras à parte (ou não), o trabalho foi inspirado na parceria de Serge Gainsbourg’s e Brigitte Bardot da década de 60, e tem faixas que misturam folk com country. Break Up é um disco simples, sem nada de novo, mas é tão suave e de algumas faixas tão profundas (falo de Someday e I Am the Cosmos) que com certeza é um dos meus discos preferidos da vida. O mais triste disto é que é o típico “filho único de mãe solteira”. Recomendo que escutem todas, até porque é um disco curto.

 

Boas ouvidas ;D

Discover: Gogol Bordello


A Discover de hoje é um pouco diferente do que eu costumo fazer, utilizando artistas que conheci recentemente. O Gogol é uma das minhas bandas preferidas há bastante tempo, mas como notei que muita gente comentou que não conhecia nesse post, achei interessante fazê-lo ;) 

O Gogol Bordello surgiu em 1999 em Nova Iorque com músicos de etnias distintas que vão desde russas a chinesas. O estilo musical autointitulado “gypsy punks” (ou punk cigano) é bem marcado por violino e acordeão misturados com guitarras e outras melodias punks. Além disto, o nome do grupo faz referência ao escritor russo Nikolai Gogol. Confira o divertido clipe de uma das faixas mais conhecidas:


A banda tem seis álbuns de estúdio até o momento e promete lançar novidades ainda este ano. Pra mim é muito difícil escolher apenas um álbum preferido entre o meu “top 3”, mas vou deixar aqui o “Gypsy Punks: Underdog World Strike”, que resume muito bem a temática “punk cigana”.


O vocalista e líder Eugene Hütz nasceu na Ucrânia e já morou até no Rio de Janeiro. Fora da música, ele já atuou ao lado de Elijah Wood no sensível “Uma Vida Iluminada” e foi protagonista de “Sujos e Sábios”, dirigido por Madonna (!!!). Eugene é tão legal que me deu um abraço, tirou foto e ainda me ofereceu um gole do vinho que estava tomando no shows deles aqui em Porto Alegre em 2013. Mas isso eu conto outro dia :)




A coluna Discover fala de artistas musicais que eu descobri recentemente, seja por indicação de alguém ou de algum software. Fique à vontade de me indicar algum que você ache legal :)

Fotografia: Os Insetos de Tomasz Skoczen

O fotógrafo irlandês Tomasz Skoczen utiliza da função macro em sua Canon 5D Mark II para criar belíssimas fotografias de insetos com belos e ricos detalhes.


Confira mais aqui. 

A coluna Fotografia traz sempre uma série especial de algum fotógrafo(a) que me chamou atenção seja na internet ou na vida real. Fique à vontade de me indicar uma série de fotografias :)

#Red News em Novo Formato

Opa! Tudo bem? Primeiro desculpem-me pela demora. Ainda estou me acostumando com a rotina de trabalhar 8 ao invés de 6 horas :)



Hoje não vim falar de música especificamente. Muitos de vocês já conhecem a coluna fixa aqui do blog, “Red News”, que traz um resumo das últimas novidades da semana. É sobre ela a primeira novidade. De agora em diante, diariamente haverá na Fan Page do blog um resumo “curto e grosso” do que saiu de novo na música naquele dia. Sem flood nem delongas. Em um post apenas. Funcionará mais ou menos deste formato:


O mercado da música tem tantas novidades semanais que fica difícil colocar boa parte delas na minha coluna daqui. A Red News vai continuar existindo, a diferença é que nela comentarei mais a fundo a respeito das notícias que mais me interessarem ;)

É uma outra Fan Page?
Não, é a mesma do blog. Que agora contará não apenas com “aviso de postagem nova”, mas também de novidades da música diariamente.

Como faço para receber sempre os posts?
Curta a página, óbvio. E clica acima no “Adicionar a lista de interesses” para ter-nos sempre em sua timeline. Curta também as novidades que lhe interessarem.


Não vejo você falar em artistas nacionais aqui, eles aparecerão nas novidades?
Sim ;)

Posso enviar sugestões de notícias?
Deve.

E sério, qual o objetivo disto?

Muita gente perde de ouvir uma música nova ou notícia de seu artista preferido por falta de tempo de ir pesquisar ou procurar. O Red Behavior faz um resumo pra vocês ;) 

Curta agora a nossa página aqui ou na coluna da direita :)

5 Artistas para o Grammy da Minha Vida

O Grupo Rotaroots propôs como Meme de Fevereiro o tema “5 Filmes para o Oscar da sua vida”. Como o Red Behavior é sobre música, adaptei para “5 Artistas para o Grammy da minha vida”. E aliás o Grammy 2015 é amanhã ;)

Melhor Videoclipe: Fly Away From Here - Aerosmith



Lançado em 2001 pro álbum Just Push Play, o clipe conta com uma atmosfera futurista e cheia de robôs interplanetários. Eu descobri o Aerosmith no auge dos meus oito anos viciados no programa de clipes TVZ do Multishow. Me lembro de ter juntado a mesada e então comprado o disco (o meu primeiro de todos, por sinal). O vídeo também conta com a participação da atriz Jessica Biel e de um sósia do Ian Somerhalder que nem o google nem a wikipédia sabem quem é. Ao todo o Aerosmith tem quatro Grammys.


Melhor Álbum Vocal Pop: Hands All Over - Maroon 5


O terceiro (e meu preferido) disco do Maroon é de 2010. Cheio de romance e ironia branca em músicas divertidas como todo disco deles deve(ria) ser. Você prorvavelmente já ouviu Misery e Never Gonna Leave This Bed, mas deveria ouvir também I Can’t Lie, Just a Feeling e Get Back in my Life. O disco também tem a participação do Lady Antebellum na morninha Out of Goodbyes. Ao todo o Maroon 5 tem três Grammys. Ouça no Spotify aqui.


Artista Revelação: Gogol Bordello


O Gogol surgiu em 1999 mas na minha opinião de fã ainda não teve a revelação que merece, apesar dos seis discos incríveis. A mistura de punk rock, folk e melodias multiculturais é intitulada por eles de “Gypsy Punk” - ou punk cigano. Tive a chance de vê-los aqui em Porto Alegre em 2013 e ainda vou contar por aqui do espetáculo, que muito além de um show é uma experiência inesquecível. Falando em show, o próprio talento caricato do vocalista Eugene Hütz é um show à parte. Ouçam eles no Spotify.

Gravação do Ano (de 1993): Bed of Roses - Bon Jovi



Presente no disco Keep The Faith do mesmo ano, a faixa é com certeza uma das baladas mais famosas do Bon Jovi (perdendo talvez pra Always ou I’ll Be There for you.) É glamrock, é farofa e é melosa, mas é sensacional e é um clássico também. Ao todo o Bonja tem apenas um Grammy, dos nove em que foi indicado.


Melhor Album de Rock: Achtung Baby - U2


Achtung é com certeza um dos mais (se não O mais) importantes discos da carreira de uma banda que dispensa apresentações. O disco é responsável pela ruptura de linguagem da banda na década de 90 e da estrondosa turnê Zoo TV (tema do meu TCC HE). Você já deve ter ouvido One ou Mysterious Ways, mas deveria ouvir Until the End of the World, Who’s Gonna Ride Your Wild Horses e o resto do disco, rs. Nesta edição a banda concorre nesta mesma categoria com Songs of Innocence. Ao todo o U2 tem vinte e dois Grammys. Samba, Bono, Samba. Ouça o disco no Spotify aqui.

#Red News: Gorillaz, Rihanna, e muito mais.

Hoje temos bastante coisa, pra ninguém mesmo botar defeito ;)


O Gorillaz vai voltar. Sim! A banda fictícia criada por Damon Albarn (que aliás, lançou um trabalho solo bem interessante no ano passado) está sumida há mais de quatro anos, mas teve recentemente seu retorno confirmado por Jamie Hewlett. Jamie é o artista responsável pela criação dos desenhos de Murdoc, Noodles e os outros “músicos” da banda. Muita saudade de uma das bandas que marcou minha infância.


Saiu ontem o tão esperado novo clipe da Rihanna, com participação de Kanye West e Paul McCartney. O vídeo assim como a música tem uma performance bastante emocionante da cantora. E hm, e só o que eu tenho pra dizer. Vale lembrar também que o trio já está com apresentação confirmada no Grammy. Assista aqui.


O Offspring divulgou esta semana uma nova música, “Coming for You”. Assim, do nada. O último trabalho deles foi em 2012 com o disco Days Go By. Ainda se sabe pouco sobre um futuro lançamento dos músicos. Ouça aqui esta ótima musica. 


Temos o clipe da parceria fantástica entre Giorgio Moroder e Kylie Minogue. A faixa "Right Here, Right Now" estará no disco "74 is the new 24" previsto para ser lançado no próximo semestre, e que também contará com parcerias com Sia, Britney Spears, Mikky Ekko, entre outros. Pra quem não lembra, Giorgio é o produtor musical que praticamente "consolidou" a disco music na década de setenta e é pioneiro e referência óbvia em qualquer música eletrônica. No ano passado, trabalhou com o Daft Punk no Random Acess Memories. Enfim, um mito. Assista o clipe da dupla aqui.


E também já vazou o novo disco da Madonna, "Rebel Heart", mas eu ainda não escutei então vou deixar pros próximos posts ;)


A coluna Red News traz as últimas novidades que mais me chamaram atenção no cenário musical, seja naquela semana ou nos últimos dias, podendo ser divida em gêneros musicais ou não. Fique à vontade de me lembrar de alguma novidade que não foi citada aqui :)

3 {bons} Discos Lançados em Janeiro

Já Estava Esperando: Uptown Special, do Mark Ronson


Tenho um carinho especial pelo Mark desde quando ele produziu o perfeito Back to Black da Amy Winehouse. Neste seu último disco, Mark faz claramente uma homenagem aos anos 70 com bons elementos de soul-pop e de uma forma muito divertida e gostosa de ouvir. Destaco a óbvia e viciante Uptown Funk (com Bruno Mars), Daffodils (Com Kevin Parker) e Feel Right (com Mystikal). Ouça no Spotify aqui.



Surpresa: Vulnicura, da Björk


Conheci a Björk em 2007 ao clicar por acaso na incrível capa de Volta que estava entre os lançamentos do iTunes. Desde então sou fã de sua música encantadora e única, e saber que do nada tinha surgido um trabalho novo dela foi uma ótima surpresa.
Quatro anos depois do lançamento do disco multimídia Biophilia, Vulnicura teve suas músicas vazadas e o lançamento digital antecipado pro mês de janeiro. Björk revelou que o disco tratava dolorosamente de sua separação com o artista Matthew Barney, com quem foi casada por 13 anos. Mesmo se ela não dissese, sentimentos como melancolia e angústia são fácilmente perceptiveis nas faixas do álbum, e isto aparece logo na primeira faixa, Stonemilker, que pra mim é a melhor do disco. Inclusive, pode-se dizer sim que trata-se de um álbum conceitual tendo as faixas divididas em “antes da separação”, “depois” e “a cura”. Vulnicura é com certeza um disco bom, pesado e encantador. Também destaco as faixas Atom Dance, Family e Quicksand. A edição física chega nas lojas no dia 2 de março. Ouça no Itemvn aqui.

Meu preferido: The Pale Emperor, do Marilyn Manson


Eu evito usar o termo “todo mundo”, mas realmente acredito que “quase todo mundo” conhece o excêntrico Marilyn e suas tradicionais “esquisitices”. O que “nem todo mundo” faz é esquecer dos rótulos e prestar atenção somente na música que o nascido Brian Warner faz e compreender que aquilo tudo trata-se de um personagem - muito bem criado por sinal. “Sombrio”, “Assustador” ou “Bizarro” são apenas alguns adjetivos que classificam o artista, mas eu também acrescentaria “Criativo”, “Talentoso” e “Poético”. Falando especificamente do disco, é visível a presença de elementos mais humanos e pessoais. Mais Brian, menos Marilyn. Mais fragilidade, menos polêmica. É difícil pra mim destacar as melhores porque eu honestamente gostei muito de todas. Mas ok, minhas preferidas são The Mefistofeles of Los Angeles, The Devil Benneth My Feet, Third Day of a Seven Day Binge e o mito-single Deep Six. Come to Brazil, Marilyn. Ouça no Spotify aqui.

A coluna “3 {bons} discos” expõe meus três discos preferidos sobre determinado assunto. Fique à vontade para me sugerir um álbum :)