Resenha do Filme O Labirinto do Fauno

Opa! A Coluna da Elisa hoje traz a resenha do filme incrível e sombrio O Labirinto do Fauno.

O Labirinto do Fauno é um filme espanhol de 2006, dirigido por Guilhermo Del Toro (aliás, para quem não conhece, esse diretor espanhol faz ótimos filmes de terror). É uma mistura de suspense, fantasia e conto de fadas sombrio (adoro qualquer atmosfera que envolva algo sombrio, principalmente conto de fadas, que por sua essência já é infantil, então o sombrio dá um ar mais sério e adulto).

resenha labirinto do fauno

A narrativa se passa na Espanha de 1944, durante a Guerra Civil e é centrada na garota Ofélia e sua extensa imaginação. A garota se muda com a mãe que está grávida para um acampamento de guerra, pois a mãe se casa com o comandante, este, um homem violento e preconceituoso. Ao chegar no acampamento, Ofélia percebe que seus dias de vida ali estão condenados.

Na sua nova moradia, Ofélia descobre um labirinto e junto com essa nova descoberta, algumas criaturas que irão acompanhá-la e ao mesmo tempo atormentá-la, dentre elas, um fauno. Por ela ter um histórico de imaginação extremamente fértil, já que está sempre carregando livros de conto de fadas, passamos a questionar o quanto o que Ofélia está vivenciando com aquelas criaturas é real.

resenha guilhermo del toro

A sua relação com o fauno começa amigável, já que para a garota, ter contato com o que ela lia nos livros é uma fuga da sua realidade. Depois torna-se uma relação de submissão, já que segundo o fauno, Ofélia é a reencarnação da princesa de um reino perdido e a missão do fauno é ajudá-la a voltar para seu reino, mas para isso, ela precisa passar por algumas tarefas. Enquanto cumpre as ordens da criatura, a mãe de Ofélia adoece é aí que está o clímax e questionamento do filme. Ao ter que cumprir as tarefas impostas pelo fauno, Ofélia percebe o quão submissa está entre os dois mundos: tanto o da realidade quanto o da fantasia.


Ao longo da narrativa, percebemos que a inocência de Ofélia consegue sempre prevalecer em contraste com a realidade dura de um país em guerra. Não só a realidade no acampamento atormenta a personagem, como o mundo do conto de fadas em que ela está destinada a retornar também. Os dois mundos são difíceis e isso é uma questão de escolha.



O filme tem uma aura melancólica e nada infantil. Eu não diria que é um filme para o público infantil, pois as questões tratadas vão além da inocência de uma criança. O filme mostra que a realidade é dura sim e que muitas vezes tentar fugir, não muda a situação. E que a escolha tem um poder muito forte, a escolha entre o fugir e o ficar, entre a submissão e a liberdade.

Nota: 4\5

Leia outras resenhas de filme escritas pela Elisa como a de Interestellar e a de Gilbert Grape - Aprendiz de Sonhador. 

15 comentários

  1. Amei a resenha! Parabéns! ❤
    Beijinhos,
    carolnagliati.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Carol! Continue acompanhando as resenhas :)

    ResponderExcluir
  3. Amei a sua resenha, já assisti esse filme e é realmente maravilhoso.

    ResponderExcluir
  4. Elisa meu marido falou assim : DEUS ME LIVRE DESSE FILME DE TERROR KK
    Em primeiro instante não pensei que seria um filme para o público infantil
    parece ser uma história bem forte um conto de fadas diferente.

    Acho que vale a pena tirar um tempo pra assistir e conhecer um pouco mas sobre a história .

    Parabéns pelo post .


    www.papoebatom.com

    ResponderExcluir
  5. Eu, sinceramente, sou apaixonada por filme de terror mas não consigo assisti-los sozinha, por isso, anotei a dica para quando estiver com meu namorado (um medroso kkk). Ótima resenha e lindo blog <3
    Muito sucesso para você!!
    Beijo
    www.raaymilhomem.com

    ResponderExcluir
  6. Gente, mas que sinistro isso hahaha. Muito boa a sua resenha, gostei bastante <3

    www.aconteceucomagente.wordpress.com

    ResponderExcluir
  7. Gostei da resenha, eu tenho vontade de ver esse filme. Gostei muito de um filme do Guilherme Del Toro chamado O Orfanato, você já viu? É muito legal!

    Beijos

    http://www.senhoritamarmelada.com/

    ResponderExcluir
  8. Amo esse filme, assisti várias vezes e depois de ver seu post me deu vontade de assistir novamente, e esse gif? simplesmente é a cena inesquecível do filme :D

    ResponderExcluir
  9. Eu sou doida para ver esse filme. Preciso fazer isso logo!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Sabe quando o nome não te é estranho, mas vendo o trailer não consigo me lembrar se assisti hehe Adorei a resenha, vou colocar na lista pra ver!! =)

    ResponderExcluir
  11. Adorei a resenha! Nunca assisti esse filme e essa coisa meio sombria me dá uma agoniazinha, mas fiquei curiosa..
    Beijos!
    A Menina da Janela

    ResponderExcluir
  12. Adoroooo esse filme, acho sombrio na medida sabe? Muito bom :)

    https://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Eu particularmente não gostei do filme não. Achei macabro, pesado e chato.
    Esperava mais!

    Chiquereza

    ResponderExcluir
  14. Estava pensando nesse filme esses dias, simplesmente porque toda vez que planejei assisti-lo, acabava fazendo outra coisa e deixando pra lá. Moral da história: até hoje não assisti, kkk. Preciso mudar isso, obrigada pelo "post lembrete", rsrs.

    Beijos,
    Pri
    www.vintagepri.com.br

    ResponderExcluir
  15. Ótima resenha! Eu assisti esse filme há muito tempo, pouco depois de lançado, mas várias partes dele me marcaram muito. Acho que ele tem um toque de Alice no País das Maravilhas quando brinca com a parte de realidade/fantasia de uma criança. E tem um viés muito enriquecedor por colocar sob pano de fundo a guerra e a vida difícil por qual Ofélia passa. É realmente um filme muito bom que vale a pena ser visto e compartilhado!
    xoxo

    ResponderExcluir

Pode comentar à vontade, mas lembre-se que escrevi e produzi este post com muito carinho e dedicação, portanto comentários apenas com links, ~adorei, tchau~ ou ~não conheço, bjs~ serão ignorados :(

Porém, se comentares a respeito do post, mesmo se desconhecer do assunto, irei retribuir em seu blog com carinho :)