Duas Versões: Tainted Love

O título do post é “duas versões”, mas não foi fácil escolher somente duas de uma música que possui mais de dez (sim!) releituras. Tainted Love foi escrita por Ed Cobb e gravada originalmente pela cantora de soul Gloria Jones em 1964.



A minha preferida e talvez uma das mais conhecidas versões é a de Marilyn Manson. A faixa foi gravada em 2001 para o filme trash Não é Mais Um Besteirol Americano e aparece também na coletânea “Lest We Forget: The Best of” do cantor em 2004. Aliás, não é a primeira nem única vez que Marilyn faz versões muito boas de músicas conhecidas. Ele também regravou Sweet Dreams (Are Made of This) do Eurythmics, Personal Jesus do Depeche Mode, entre outras.





Já outra versão bem diferente da original e da feita por Marilyn foi a do extinto grupo The Pussycat Dolls em 2005. A faixa presente no disco de estréia - PCD - também faz um medley com “Where Did Our Love Go”, gravada originalmente na década de sessenta pelo grupo feminino The Supremes. As Pussycat Dolls fazem uma divertida homenagem à grandes cantoras sessentistas nesta versão.



Qual das duas versões ficou melhor? E pra quem ficou na dúvida, pode conferir a original aqui. É BEM diferente ;). Por sinal, esta música faz parte da trilha sonora do meu jogo preferido: Bioshock Infinite.

A Yoga Colorida de Soren Buchanan


Soren Buchanan é instrutora de Yoga e filha de um professor de arte e de uma pintora. Cercada de arte, a americana mistura as infinitas possibilidades da arte urbana com os movimentos físicos do corpo. O resultado é incrível:







Confira outras fotografias no Instagram.

A coluna Fotografia traz sempre uma série especial de algum fotógrafo(a) que me chamou atenção seja na internet ou na vida real. Fique à vontade de me indicar uma série de fotografias :)

Wishlist de Maio :)


Opa! Ainda no mundo das colunas novas aqui pro Red Behavior. Acho que uma wishlist mensal também estava faltando aqui no blog. Mas lógico que ela ela sempre será relacionada a música ou à arte ;). Pra esse mês separei uns produtos bem legais, confiram:



1. Blusa Motorhead Ace of Spades - Quase não amo camiseta de banda hehehe, principalmente com cortes diferenciados das tradicionais.

2. Bolsa da Pitty com a capa do digno Setevidas.

3. Porta-Revistas com estampa e formato de amplificador retrô.

4. Bonequinho do Rick Grimes, do seriado The Walking Dead. Riquinho^^

5. Infusor de chá em formato de nota musical. Super criativo :)
6. Tênis Batgirl. Pros meus momentos de Barbara Gordon -q

7. Porta-Guardanapos Vinil. Bem simpático.

8. Almofada massageadora com amplificador. Aceita conexão com algum dispositivo de áudio. Muito amor s2.

9. Caderninho sem linhas Fita K7 Preta ^^

10. CD Ghost Stories, do Coldplay. Não é novo, mas é bem bom ;)

11. DVD Aerosmith - Rock for the Rising Sun, gravado no japão.

Espero que gostem ;)

3 {bons} Discos Indicados ao Billboard Awards

A premiação aconteceu ontem, dia 17 de maio em Las Vegas. Escolher meus três preferidos entre os inúmeros discos das categorias não foi tão fácil, mas vamos a eles ;)

Maroon 5 - V


Quem acompanha o Maroon 7 (entendedores entenderão) desde Songs About Jane (2002) sabe bem que de lá pra cá a banda mudou bastante a sonoridade, e acho até que a proposta. Pra um fã é difícil não ficar comparando com os trabalhos anteriores, principalmente porque eu fui muito feliz até Hands All Over (2010). Depois do lançamento de Overexposed em 2012 (que eu eu prefiro não comentar) a minha expectativa com V era bem sofrida, e felizmente foi muito superada. V é totalmente pop e boa parte das músicas parecem ter sido feitas pra grudar na cabeça e no rádio, mas até que ponto isso é ruim ou desmerece a banda? Destaco Unkiss me, Shoot Love, In Your Pocket e It Was Always You. Ah, e as óbvias Sugar, Animals e Lost Stars também valem. Gosto de quase todas mesmo, é um disco bem bom e divertido. V concorreu por Melhor Álbum Billboard 200, mas perdeu pra 1989 da Taylor Swift, que também é um bom disco.

Michael Jackson - Xscape

Gente, o que é pra ser a capa desse disco?

É difícil analisar um trabalho póstumo de um ídolo seu. Xscape me deixa o mesmo misto de sentimentos de Lioness: Hidden Treasures da Amy Winehouse: felicidade e carinho de ouvir novas músicas boas do artista e uma certa sensação de culpa (do tipo “estou aqui curtindo essa música, mas será que ela(a) teriam feito assim? E esse refrão, era pra ser assim?! Como seria o finalzinho?!). Xscape contou com a produção de grandes nomes como  L.A Reid, John McClain, Timbaland, entre outros nomes que já trabalharam com grandes artistas pop, e pra mim fizeram um bom trabalho. Destaco Love Never Felt So Good, que tem a participação de Justin Timberlake em uma das versões, o que agradou bastante. Além delas, a própria Xscape e a minha preferida A Place With No Name. O mais interessante da versão Deluxe é que ela conta também com as faixas demo, permitindo assim uma sutil comparação entre o “antes e depois” das músicas. Xscape concorreu por Melhor Álbum de R&B. Não sei daonde esse “R&B” mas ok. O disco perdeu pra G I R L  do Pharrell Williams, provando que ele tem outras músicas bem legais que Happy haha.

Lorde - Pure Heroine



Eu conheci a Lorde do jeito mais babaca possível: em uma noticia em que ela falava mal da Lana Del Rey. Já fui procurando ela no Youtube com ares de “quenhe vc kirida?” e fui muito surpreendida. O disco de estreia de Lorde consegue ser bom do início ao fim, indo bem além do hit Royals e passando por sonoridade distintas de uma música pra outra. Apesar do tom de voz ser sempre o mesmo, não fica aquela impressão de estar sempre ouvindo a mesma música, bem pelo contrário. Destaco 400 Lux, Ribs e Glory and Gore. Pure Heroine concorreu por Melhor Álbum de Rock. Rock, é?! Enfim, Pure acabou perdendo pro ótimo Ghost Stories do Coldplay.

Meus palpites foram furados mas foram de coração s2

Red News: Primeira Quinzena de Maio na Música.

Hoje fiz a Red News um pouco diferente. Ao invés de músicas novas, vou resumir um pouco das últimas notícias da música ;)

American Idol é Cancelado


A FOX anunciou esta semana o fim do reality show musical. A 15º temporada deve ir ao ar em 2016 e será a última. O programa que revelou Kelly Clarkson, Adam Lambert, entre outros, contará com Jennifer Lopez, Harry Connick e Keith Urban como jurados na temporada final.

Spotify Deverá ter Streming de Vídeo


O maior serviço de streaming musical planeja entrar também no mercado audiovisual, não apenas transmitindo como também produzindo. Segundo o Wall Street Journal, o Spotify já está em contato com produtoras como Time Inc., Maker Studios e a Tastemade, conhecida por seus vídeos culinários, além de ter abordado produtoras de TV, como a NBCUniversal, Fox e a Viacom, dona da MTV e da Comedy Central. O serviço fará uma coletiva no dia 20 de maio e TALVEZ faça algum anúncio oficial. É esperar pra ver.

Vídeo da 89FM homenageia o rock e Malcolm Young



No ano passado, o guitarrista do AC/DC, Malcolm Young, anunciou sua aposentadoria em função de seu diagnóstico de demência, que fazia com que ele não lembrasse mais dos riffs que ele mesmo criou. O vídeo criado pela agência Africa e intitulado #unforgettableriffs homenageia o rock e as lembranças e sensações que ele traz além dos tempos. O resultado é emocionante. 

Qual mais gostaram? ;)

Throwback: My Boo - Usher Feat. Alicia Keys


E temos nova coluna (sim, mais uma) aqui no Red Behavior. A Throwback como o próprio nome já diz retoma alguma música/artista que fez sucesso em determinado passado, resume mais ou menos aonde o artista anda atualmente e faz um compares com a anterior e a atual. Entenderam? Vamos “a pratica ;) O Hit: My Boo - Usher feat. Alicia Keys. 

Lançada em 2004 (aham!) e presente no quarto disco do Usher - Confessions - a faixa foi primeiro lugar na Billboard nos EUA e ficou entre os primeiros 30 em diversos países da Europa. Tratando da perspectiva de um casal afastado que relembra uma espécie de primeiro amor, My Boo tem um videoclipe gravado em Nova York que conta justamente a historinha romântica dos personagens. Relembre a balada:



Onde andam: Tanto Usher como Alicia continuam ~na mídia~ . Usher promete lançar disco novo ainda este ano e já conta com musicas como Good Kisser, I Don’t Mind (feat. Juicy J) entre outras. Além disto o cantor também participa da edição americana do programa The Voice. Ouça a nova faixa: 


Já a Alicia Keys estourou em 2012 com o hit Girl On Fire, do seu quinto álbum homônimo. Em dezembro a cantora ganhou seu segundo filho, Genesis Ali Dean, com o cantor e marido Swizz Beatz. Pouco antes disto Alicia lançou We Gotta Pray, a respeito da onda de protestos com repercussões violentas que vinham ocorrendo nos EUA naquela época.

 

Gostavam de My Boo? ;)

Ilustradores: A Moda de Ewelina Dymek

A polonesa Ewelina Dymek retrata a moda através de croquis coloridos e com muita personalidade.


Confira outros trabalhos dela aqui.

A coluna Ilustradores traz sempre um artista que me chamou atenção seja na internet ou na vida real e alguns de seus trabalhos. Fique à vontade de me indicar um ilustrador :)