Guns N’ Roses em Porto Alegre: De volta aos anos 90


Opa! Na última terça-feira, dia 8 de novembro, o Guns N’ Roses fez um incrível show aqui em Porto Alegre. Eu infelizmente não pude estar presente, mas o meu amigo Lucas vai contar um pouco sobre essa experiência.

Por volta das 21h30min, três dos membros fundadores do Guns N’ Roses sobem ao palco do Beira-Rio, em Porto Alegre, para aquela que já era uma noite histórica pelo simples fato de a turnê marcar a retomada da banda com seus dois mais importantes integrantes: o guitarrista Slash e o vocalista Axl Rose. Eles não se apresentavam juntos desde 1993, além do baixista Duff McKagan. Nesse período de afastamento, Slash e Axl pouco se falaram, e qualquer boato a respeito do retorno deles ganhava destaque nas capas de sites especializados em rock do mundo inteiro.


Cercado de expectativas de fãs de pelo menos três gerações, o show inicia-se com dois petardos, ‘It’s so Easy’ e ‘Mr. Brownston’e, ambas extraídas do disco mais famoso do grupo, Appetite for Destruction, de 1987. Enlouquecida diante dessa abertura dos sonhos, a plateia esmorece levemente com a burocrática ‘Chinese Democracy’, faixa-título do irregular álbum lançado por Axl em 2008 sem o seu mais talentoso companheiro Slash.

guns n roses em porto alegre
Foto oficial retirada do site da banda em outro show


A execução de ‘Welcome to the Jungle’ é uma daquelas que deixam a certeza de que o ingresso já estava pago.

A faixa tem sua letra entoada como hino pelos quase 50 mil que lotaram o estádio do Internacional. O solo de Slash nesse hino do rock leva à loucura aqueles que sonham desde a infância em ser um herói da guitarra, como aquele ídolo que ali está com a sua tradicional cartola de couro. E aquele cabelo cacheado, exatamente o mesmo dos saudosos anos 90. Um ícone do rock esmerilhando seu instrumento diante de admiradores boquiabertos.

O espetáculo desenrola-se naturalmente, sem escorregões mas também sem grandes surpresas, na sequência com ‘Double Taking’ Jive’, ‘Better’ e ‘Estranged’ - essa a mais famosa das três. Um novo momento de explosão começa com ‘Live and Let Die’, de Paul McCartney, e ‘You Could Be Mine’, as duas de Use Your Illusion, de 91, e ‘Rocket Queen’, mais uma do clássico Appetite.

Saiba quais outros shows internacionais vão rolar no Brasil em 2016 e 2017

guns n roses em porto alegre
Foto oficial retirada do site da banda de outro show


Civil War marca a exuberância vocal de Axl. 

Da famosa introdução com assobio ao refrão “my hands are tied... I don’t need your civil war”, é nessa música de protesto que o cantor mais se aproxima do que era na década de 90, alternando os tons com naturalidade. A plateia delira. Em Coma, de Use Your Illusion, a banda é apresentada. Logo após, Slash é ovacionado, o que ocorre ao longo de todo o show, ao tocar Speak Softy Love, de Nino Rota, conhecida por ser o tema do filme O Poderoso Chefão, de 1972.

Depois de uma enlouquecedora ‘Sweet Child O’Mine’, quando público e banda atuam de forma impecável, começa aquela que pode ser considerada a única sequência decepcionante da noite. Com uma picotada e nada empolgante releitura de ‘Wish You Were’, do Pink Floyd, seguida de uma adormecida November Rain, que deveria ser o grande momento de Axl, com o seu piano. Milhares de vozes emocionadas abafam a do veterano músico, que parece já não ter mais capacidade de tocar e cantar a melodia que embala romances há quase 25 anos.

guns n roses em porto alegre
Foto por Katarina Benzova, do show de Porto Alegre


O andamento lento de ‘Knockin’ on Heaven’s Door’, de Bob Dylan, mais um entre tantos covers, colabora com Axl. 

Ele dá conta do recado. Os fãs vêm junto com a banda, que retoma o controle da apresentação. Após despedirem-se com a acelerada hard ‘Nightrain’, voltam para o bis com ‘Don’t You Cry’, a surpresa da noite. Nessa parte, era esperada ‘Patience’, que foi a ausência mais sentida no set list.

‘The Sicker’, do The Who, e ‘Paradise City’ incendeiam o Beira-Rio no encerramento de um dos maiores shows que Porto Alegre já viu. Axl, diferentemente de outros vocalistas estrangeiros que já estiveram na Capital gaúcha, não conversa com o público. Nem mesmo agradece a sua presença. Poderia soar como falta de simpatia, mas o esforço para fazer um show digno já é o suficiente para os fãs. Ver Slash e ouvir a sua guitarra também torna dispensável qualquer outro tipo de comunicação.

Leia sobre como foi o show do Aerosmith em Porto Alegre


Os clássicos do Guns N’ Roses, exatamente por já fazerem parte do imaginário dos roqueiros há mais de duas décadas, podem soar no show como algo óbvio, repetitivo. Talvez por também não existir um interesse da banda em dar uma nova cara aos arranjos de seus clássicos, que já são patrimônio da humanidade. Apesar de algumas derrapadas, o último grande nome a surgir na história do já desgastado rock deixa os fãs com gostinho de quero mais. O Guns já deixou de ser “a banda mais perigosa do Planeta”, como era conhecida na sua época, porém, enquanto não surgirem sucessores á altura, seguirão lotando estádios e arrastando multidões. Que a imprensa mundial siga noticiando cada café que Slash e Axl tomem juntos, pois noites como a de 8 de novembro de 2016 fazem toda expectativa valer a pena.


16 comentários

  1. Oi Duds, tudo bem?
    Que legal!
    Adorei as imagens do show, ficaram incríveis! *-*
    Gostei muito como seu amigo fez o post, ficou bem bacana!

    Ps: tem post novo no blog amore, te convido a ir conferir! =)

    Beijos
    Amanda Z.
    www.amandazulai.com.br

    ResponderExcluir
  2. Aii que triii o relato! Não sou fã deles, gosto de uma música só (só a que conheço haha), mas acho super legal a pessoa ir no show da banda que gosta. E eles terem vindo pra POA foi histórico, né? :) Adorei ver o pessoal postando mil fotos, deve ter sido super legal ^_^
    Beijoss!
    http://tipsnconfessions.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Lucas!

    Eu queria ter ido aqui em SP, mas não deu. Gosto da banda e apesar dos pesares, eu tb estava com boas expectativas. Mesmo sendo um show sem surpresas fico feliz que tenha sido bom!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. November Rain ''melodia que embala romances há quase 25 anos'' ... Eu comecei a escutar Guns com um ex namorado e essa era a música que eu mais ouvia com o dito cujo haha ... Acho que me bateu uma nostalgia da época que eu ia pra escola de all star, muito preto e acessórios pontiagudos de metal kkk
    😘
    www.cupidobrega.com.br

    ResponderExcluir
  5. Confesso que não sou a maior fã do Guns. Tipo, eu gosto das músicas, conheço a maioria, sei até cantar se tocar e tals, mas não é algo que eu iria num show, sabe?
    Não tenho aquele feeling que a galera que é fã de verdade tem.
    De qualquer maneira, é sempre incrível ver como os fãs lidam com esses shows, como é algo que marca no coração e na alma!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Ah não, gente. Ah não GENTE!
    Eu não fui ao show do Guns quando vieram em BH justamente porque não achava que era o Guns que eu queria ver, então tava doida pra poder presenciar algum show dessa turnê, oq ue não foi possível, mas tava de boa... ATÉ AGORA! Não acredito que Wish You Were Here "introduziu" November Rain... As duas músicas estão na "trilha sonora" do primeiro livro que escrevi (a primeira é o título, inclusive), acho que seria mais emocionante que o "normal" pra mim essa experiência...
    Adorei saber de tudo pelo ponto de vista do Lucas... Deve ter sido INCRÍVEL!

    ResponderExcluir
  7. Seria meu sonho ir? Acho sensacional, já fui muito fã deles mas hoje em dia não escuto tanto.. novos gostos sabe?
    beijos
    http://daniellaalessandra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. gente, essa é uma das maiores provas msm que os anos 90 voltaram com tudo, legal pra quem é fã ir ao show, pra mim é uma coisa bem da adolescencia msm

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  9. Nunca fui em um show tãaao grande assim, acredita? Só no da Avril Lavigne e no da Taylor Momsen HAHAHHA Mas curti ler sua experiência :3


    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir
  10. Nossa, deve ter sido um show sensacional!!
    Eu tenho uma colega que é mega fã da banda e ela também foi no show. Deve ter sido mágico, só fã endente né? Demais :D

    https://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. AAAAAAAAAAAAAH CARA QUE DAHORAAAAAAAAAAAAAAAAA. O show foi tipo do lado de casa aqui em SP, mas sou chata para ir em show, tenho preguiça e tenho que amar mais do que tudo a banda HUDKUHDUKAHDUKD tanto que fui em 3 shows na vida :c mas amei.
    Vi uns vídeos do show do Guns e parece ter sido muito foda. O mais legal de show é quando o artista dá tudo de sim!!! Interage, faz tudo. Que bom que amou <3

    bjs, Carol | Espilotríssimo
    http://carolespilotro.com

    ResponderExcluir
  12. Fiquei muito triste por não ter ido do show... com certeza meu coração bateu mais forte lendo cada linha desta postagem. Guns é eterno <3

    Bjinhos,
    ❥ AmigaDelicada.com.br

    ResponderExcluir
  13. OOOOOOOOOOOOI

    apesar de achar o Axl da época do auge da banda o máximo, confesso que eu sempre dei uma de burra em relação a ele nos dias atuais. Acabava engolindo a história de que ele não se parecia mais em nada com o cara de antigamente e enfim. Acabei assistindo um show deles na tv e bom: De fato, a voz do cara não é lá a mesma coisa, nem o corpinho, nem as pernas. Mas toda a vibe e energia do cara tá ali. Ele é sim o Axl, porém a idade chega pra todo mundo.

    Infelizmente não tive oportunidade de ir num show deles, mas se tivesse algum por aqui... iria sim!

    beijo
    beinghellz.com

    ResponderExcluir
  14. Meu primo e a namorada dele foram no daqui de SP e simplesmente amaaaaaram.. Beijokas :) Amei o post! Super completinho..

    ResponderExcluir
  15. Muito legal, foi possível ver a grande felicidade do seu amigo lá no show. Sei que o show do Rio será hoje, mas eu não vou porque Guns não faz muito meu estilo (apesar de gostar de algumas músicas). Mas consigo entender a importância desses shows com Axl e Slash juntos! É o sonho dourado de qualquer fã da banda estar presente em algum desses shows :D

    Um beijo! ♥
    www.daniquedisse.com.br

    ResponderExcluir
  16. Depois de Motorhead e Nirvana, Guns sempre foi a queridinha pra mim, em 2010 pude ir ao show em São Paulo e me broxou muito por causa das 3 horas (ou mais) de atraso do Axl e com várias interrupções, ameaçando parar o show.
    Mesmo tendo muitas fases marcantes da minha vida com canções deles, acho que essa turnê é um daqueles 'vamos arrumar uma grana juntos? Vamuuu'.
    Claro que vale cada centavo, mesmo assim, para todos que amam a banda e nunca puderam assisti-los anteriormente.
    Adorei o post!
    A Bela, não a Fera | Youtube A Bela, não a Fera | Fã Page no Facebook

    ResponderExcluir

Pode comentar à vontade, mas lembre-se que escrevi e produzi este post com muito carinho e dedicação, portanto comentários apenas com links, ~adorei, tchau~ ou ~não conheço, bjs~ serão ignorados :(

Porém, se comentares a respeito do post, mesmo se desconhecer do assunto, irei retribuir em seu blog com carinho :)