'Moonlight' e outros ótimos filmes do Oscar

Opa! Tudo bom? Ontem o Oscar surpreendeu a todos com a entrega do prêmio para o filme 'Moonlight'. A Elisa assistiu a todos os indicados ao prêmio e comentou um pouco sobre cada um deles. Os principais destaques e preferidos dela ficaram neste post. Leia abaixo sobre o vencedor e os demais indicados.

Moonlight: Sob a Luz do Luar 
oscar

Moonlight é o filme mais alternativo entre todos esses indicados. É dirigido por Barry Jenkins e estrelado por Alex R. Hibbert, Ashton Sanders e Mahershala Ali, sendo que os dois primeiros atores fazem o mesmo personagem, porém o primeiro faz ele criança e o segundo ele adolescente. A narrativa desse filme é bem complexa, pois foca em Chiron, um garoto que mora num subúrbio rodeado pelo tráfico de drogas e que tem uma vida complicada que incluí problemas com a mãe que é dependente química, bullying na escola e incerteza quanto à sua opção sexual. 

Todas as cenas são muito intensas e com ótimas atuações, é um filme extremamente humano, trata de problemas comuns com gente comum, é um filme sensível. Dos que citei neste post, foi o que eu mais gostei, foi uma experiência cinematográfica muito rica. A trilha sonora é muito boa, a direção também é excelente, tudo bem encaixado: roteiro, plano, cenas, aliás, os planos usados pelo diretor são todos muito delicados, expressivos e detalhados. Vale muito a pena ver esse filme! Recomendo muito! 


Lion: Uma Jornada Para Casa 

Lion é dirigido por Garth Davis e estrelado por Rooney Mara, Dev Patel e o pequeno e contagiante Sunny Pawar. O filme conta a história real do indiano Saroo, que quando tinha apenas cinco anos, se perdeu de seu irmão mais velho em uma estação de trem em Calcutá e acabou perdendo completamente o contato com toda a sua família. O filme possui três linhas do tempo: a vida de Saroo com a família antes do desaparecimento, a partir de seu desaparecimento: tudo o que ele passa longe da família, perdido e sozinho vagando por diversas cidades e sua vida depois de adotado por uma família australiana que o acharam em um orfanato até o momento em que Saroo decide encontrar a família biológica, que é a grande trama do filme. 

O roteiro é um pouco desconexo, já que mexe com três linhas do tempo e tudo fica muito misturado e confuso, a história começa bem, mas ao longo do filme vai se perdendo. A fotografia é muito bonita, porém os atores poderiam ter sido melhor dirigidos. Também não consegui me envolver com a história, chegou uma hora que eu tava torcendo para que o filme acabasse logo. Apesar da minha opinião negativa em relação à Lion, por ele estar concorrendo ao Oscar, acredito que vale a pena assistir. 

Um Limite Entre Nós 

Baseado na aclamada e premiada peça teatral de mesmo nome, dirigido por Denzel Washington, que também atua como protagonista juntamente com a ótima Viola Davis, Um Limite Entre Nós é pesado, lento, com diálogos rápidos, porém muito humano. A narrativa é sobre Troy, um homem que trabalha como catador de lixo, mas que sonhava em se tornar um grande jogador de beisebol durante sua infância. Devido à algumas situações que a vida colocou em seu destino, Troy acaba desistindo do sonho e tendo uma vida comum e fracassada. Além do foco na vida frustrada do personagem, o filme traz o relacionamento dele com a esposa Rose e com o filho. 

O longa é bem dirigido, tem boa fotografia e roteiro, porém como eu disse anteriormente ele é lento narrativamente e nos momentos de diálogos, que são muitos, ele é extremamente rápido, tanto nas falas dos personagens quanto na câmera que os acompanha. É pra ser devorado com muita paciência. Eu estava esperando bem mais do filme, mas gostei. 

Até o Último Homem 

Esse foi um filme que eu não estava esperando nada, estava neutra em relação a ele e estava até achando que fosse sem graça, porém gostei bastante, me surpreendeu. 'Até o último Homem' é dirigido por Mel Gibson, protagonizado por Andrew Garfield e baseado numa história real. Durante a Segunda Guerra Mundial, Desmond Doss, decide se alistar no exército para cumprir um dever patriótico e ajudar os soldados como médico, porém ele se recusa a pegar em armas, pois sua extrema fé em Deus o faz acreditar que não deve matar. Enfrentando brigas e preconceitos pela sua crença, Desmond faz de tudo para que reconheçam que, mesmo sem pegar em armas ele pode sim ajudar o exército americano na guerra. 

O filme não é sobre um homem que vai para a guerra salvar vidas, mas sim sobre a consciência de um homem que é extremamente enraizado em sua fé. Com um roteiro bem organizado e estruturado, o filme conseguiu fazer eu me prender na história, a direção de Mel Gibson também é muito boa, ele usa diversos planos e usa de metáforas e pequenos detalhes para mostrar a fé daquele personagem, as cenas de guerra são bem fiéis e de certa forma muito bonitas, justamente por representar com bastante realismo o horror da guerra. É um filme bem interessante e que te faz ter momentos de ódio e de amor pelo protagonista.  

A Qualquer Custo 

Já adianto que foi o filme que menos gostei, passei o filme inteiro sofrendo pra conseguir me prender na história, porém não consegui, fiquei esperando ansiosamente os créditos subirem. Até agora estou sem entender porque esse filme tá concorrendo, mas enfim. A história é sobre dois irmãos que assaltam bancos, pois por não pagarem os impostos da fazenda em que vivem, estão prestes à perde-la e decidem optar pela atividade criminosa para conseguir quitar a dívida com o Estado e em paralelo a história acompanha os dois detetives que tentam pegá-los. 

O filme tem como plano de fundo o interior do Texas, nos EUA, com todo seus costumes interioranos e preconceituosos. Acredito que o filme serve mais como uma crítica social mesmo, pois trata da difícil relação do país com a população indígena e sobre miséria material e humana dentro do cenário. O lado positivo vai para a fotografia, que é muito bonita, mostrando a paisagem americana de um modo bem realista, mas ao mesmo tempo poética. Bom, essas foram as minhas críticas. 


E aí o que acharam? Concordam comigo, discordam? Mas independente disso, assistam os filmes, mesmo os criticados negativamente por mim devem ser assistidos como uma forma de se conhecer mais o cinema e todo seu encanto.

12 comentários

  1. Estou com muita vontade de assistir todos eles.
    Grandemetamorphose.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu adorei Até o Último Homem. Foi o filme que eu mais me emocionei e que mais fiquei ansioso em saber como terminaria. Negócio parece tão surreal que saber que é uma história verdadeira torna mais emocionante ainda. A atuação do Andrew Garfield também me surpreendeu muitíssimo. Baita filme!

    ResponderExcluir
  3. Fiquei ansiosa para assistir Moonlight! É o tipo de filme que eu gosto, pois é bem vida real. Não pude ver o Oscar mas estou caçando informações de como foi!

    Seu blog é um amor, adorei conhecer!

    Beijinhos!
    http://barbaradoblog.com/

    ResponderExcluir
  4. Acredita que nunca vi nenhum desses filmes citados? Vou correr pra assistir! Nem sou muito ligada a essas coisas de oscar e tal, mas adorei o post! Bjuus!

    ResponderExcluir
  5. Só tem filmaço né!? Eu ainda não assisti nenhum desses, mas quero muito assistir o Um Limite Entre Nós

    ResponderExcluir
  6. preciso ver um limite entre nos e a qq custo, os demais eu vi e achei tds mt bons, que bom que moonlight ganhou!

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  7. AInda nao vi nenhum deles, mas os dois ultimos nao sao muito meu estilo. De qualquer forma, pretendo ver os 3 primeiros logo depois do carnaval...tantos filmes que quero ver que prciso me organizar! rsrsrsrs
    Parabéns pelo post! Muito bem escrito.

    ResponderExcluir
  8. Muito filme bom, muito filme massa! Até fico em dúvida em qual assistir primeiro! ainda não assisti nenhum! Estou louca pra ver Moolight e Um Limite Entre Nós com a maravilhosa Viola Davis!
    bjs
    blogtrashrock.com

    ResponderExcluir
  9. Oi,
    Eu não assisti nenhum desses que você listou aqui, mas quero muito ver Moonlight e Um limite entre nós. A sinopse me chamou a atenção quando eu soube das indicações! Lion também parece bem interessante, no fim quero ver todos e foi bem bom saber que alguns estarão em breve na Netflix!
    Gostei muito das sua crítica aos filmes, pretendo assistir para saber se concordo ou não com você! :)

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  10. Eu gostei de quase todos exceto o "a qualquer custo". Realmente não vi sentido nele por estar concorrendo ao Oscar. Outro muito lindo também foi "A chegada". Achei super justo Moonlight ter ganho como melhor filme.

    ResponderExcluir
  11. Curti muito os comentários sobre os filmes e, devo confessar que - não sei o que aconteceu comigo esse ano - mas ainda não vi nenhum deles. kkk
    Fiquei super contente de Moonlight ganhar como melhor filme, por mais que La La Land seja o queridinho da vez, a impressão é que o filme não passa disso.
    E valeu pela dica de Até o Último Homem, eu também não estava dando nada de nada pro filme e fiquei mais curiosa depois de você contar que ele te surpreendeu.
    xoxo

    ResponderExcluir
  12. Oie,
    Adorei suas criticas sobre os filmes. Quero muito assistir Moonlight e Lion, mas ainda não assisti. Em breve.
    Beeijoo

    meusantidotos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Pode comentar à vontade, mas lembre-se que escrevi e produzi este post com muito carinho e dedicação, portanto comentários apenas com links, ~adorei, tchau~ ou ~não conheço, bjs~ serão ignorados :(

Porém, se comentares a respeito do post, mesmo se desconhecer do assunto, irei retribuir em seu blog com carinho :)